Todas as pessoas que se submetem a procedimentos na área da saúde estão sujeitas a riscos com a ocorrência de erro médico. Os próprios profissionais dessa área alertam sobre esta situação. No entanto, é comum que erros aconteçam por negligência, imprudência ou imperícia do profissional da saúde.

Nesses casos, deve haver reparação do erro médico por meio de indenização.

Seja durante uma cirurgia, diagnósticos indevidos ou em exames laboratoriais, o erro médico pode ocorrer, sendo o mesmo passível de indenização ao paciente atendido ou familiares.

Muitas pessoas questionam o que é erro médico, isso demonstra a necessidade de falarmos sobre o assunto. Com mais clareza sobre este tema podemos exigir o cumprimento de nossos direitos.

CONHEÇA OS SEUS DIREITOS NOS CASOS DE ERRO MÉDICO

 

O erro médico nada mais é do que uma falha do profissional da área de saúde durante a prestação de serviços. Sempre que o paciente se sentir lesado, seja em sua integridade física ou moral, surge a possibilidade de ação perante o Poder Judiciário para que o profissional seja responsabilizado.

Para que se defira a indenização é relevante que o dano seja comprovado. Muitas pessoas, no entanto, desconhecem esse direito e acabam deixando passar a oportunidade de ingressarem com ações indenizatórias.

É mais comum do que imaginamos profissionais da área de saúde atuarem de forma inadequada. Isso frequentemente causa prejuízo aos pacientes.

Pedir indenização por erro médico é o caminho mais adequado para fazer justiça nos casos de falha do profissional.

Para que exista reparação, é preciso constatar:

  • Imperícia;
  • Negligência;
  • Imprudência;

Além do médico, todos os envolvidos nos procedimentos de saúde, incluindo clínicas, hospitais e laboratórios podem ser condenados por erro médico. Os erros podem ser por falta de conhecimento técnico do profissional (imperícia), falta de cuidado (negligência) ou uma atitude fora do esperado do profissional (imprudência).

Em qualquer desses casos, a reparação deve ser feita ao paciente. O valor da indenização por erro médico depende muito do caso concreto. A gravidade do erro, o prejuízo para o paciente e outros pontos importantes são levados em consideração na hora de se fixar a indenização.

Para que você consiga ser indenizado, é necessário ingressar em juízo, de modo a evitar que a situação fique impune. Quando as pessoas deixam de recorrer ao judiciário, acabam arcando com prejuízos financeiros e emocionais e, além disso, contribuem para que novos erros ocorram.

Além de pleitear uma indenização por erro médico na justiça, o paciente e ou familiar poderá também apresentar uma denúncia junto ao Conselho Regional de Medicina, além de requerer a instauração de inquérito policial, para apurar eventual responsabilidade criminal. Nosso escritório também está apto a representar o paciente e ou familiar no âmbito do Conselho Regional de Medicina, bem como no andamento de inquérito policial e como Assistente de Acusação em Processo Criminal.

 

QUE TIPOS DE INDENIZAÇÃO POR ERRO MÉDICO VOCÊ PODE OBTER?

  • Indenização por danos morais;
  • Indenização por danos materiais;
  • Indenização por danos estéticos.

O escritório trabalha no sentido de que você seja reparado por dados estéticos, quando existe violação da imagem física (cicatrizes, por exemplo); danos materiais, em razão dos gastos a mais suportados em razão do erro médico e; danos morais, em razão da ofensa à dignidade do paciente.

Para comprovar o erro médico, basta que se demonstre o vínculo entre o dano e o atendimento. O escritório busca que o culpado pela conduta danosa pague pelo erro cometido.

Assim como os profissionais da área de saúde, as clínicas, laboratórios e hospitais também podem ser responsabilizados